sábado, 27 de maio de 2017

A Maravilha de se ter MORO privilegiado.









O judiciário brasileiro é mesmo um celeiro de aberrações jurídicas. Evidentemente que não se pode esperar mais do que isso de um aglomerado de gente que se empantufa até às favas com a amizade de gente que torna privado o dinheiro público. E já que aqui no Brasil todo o político tem seu juiz de estimação, nessa semana que passou ficamos sabendo que o deputado federal, evangélico, psicótico e escroque Eduardo Cunha (PMDB-RJ) tem na figura do juiz Sérgio Fernando Moro, o seu juiz de estimação.

Cunha foi preso no âmbito da Operação Lava-Jato, mas como bem lembrou o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), é ele que "comanda de um presídio o Brasil" pós-golpe da trindade golpista, nefasta e coxinha formada por Michel Temer, Eduardo Cunha e Aécio Neves (PSDB-MG). Desde que este herói coxinha foi preso que o Brasil se perguntava quando sua esposa, a ex-jornalista da Rede Globo Cláudia Cruz e sua filha, Daniele Ditz, seriam devidamente encarceradas. Semana que passou tivemos a surpreendente notícia que, ao menos para a esposa do herói coxinha, a resposta é nunca.

A excelentíssima  primeira dama da República do golpe no Brasil, Cláudia Cruz, esposa, como já dissemos, do Presidente Eduardo Cunha, gastou cerca de 1 milhão de dólares em roupas, joias, sapatos, maquiagens, viagens, vinhos, aulas particulares de tênis, no valor de 60 mil dólares/aula e todas estas bugigangas de luxo que fazem o sonho de vaidade da nova mulher evangélica brasileira, o ponto é que o dinheiro era proveniente de propinas e desvios de verbas da Petrobrás, ou seja, a cristã gastava consigo e sua abençoada família o nosso dinheiro.

Aí entra a visão arguta, certeira e direta do juiz. Idolatrado por muitos, premiado pela Rede Globo, aplaudido no Domingão do Faustão, a figura de Sérgio Fernando Moro é daqueles salvadores da pátria que por vezes explodem nesse país ao som de fanfarras histéricas, alardeantes e pomposas. Tivemos Fernando Collor de Melo. Tivemos Joaquim Barbosa. Agora temos Moro.

Amigo querido do ex-senador Aécio Neves (PSDB-MG), ele mesmo ele mesmo! Moro gosta de tirar fotos sorridentes ao seu lado, são amigos de longa data, e de grandes negociatas.

Com o altar de Moro já sacralizado pela mídia coxinha e golpista, a expectativa em torno da primeira dama brasileira eram altíssimas!

"Moro vai condenar, limpa Brasil!"
"Moro nosso herói, prende bandido!"
"Moro maravilha, prenda essa mulher!"

Eram os desejos histriônicos da população brasileira. E aqui cabe uma diferenciação da população brasileira. É claro que todos queriam a condenação da primeira dama Cláudia Cruz. Porém, estes que idolatram o juiz de Maringá a queriam pela idolatria, pelo desvairamento e pela insanidade que tomou conta dos neurônios da população coxinha do país. A prisão da primeira dama Cláudia Cruz seria, para os coxinhas, o mote para frases como:

"Moro prende todos e não apenas petistas!"
"Moro não persegue o PT, ele apenas persegue corruptos!"
"Moro é imparcial, NÃO MEXAM NA LAVA-JATO!"

Porém o Brasil, tanto o Brasil que quer verdadeira justiça quanto o Brasil dos coxinhas, tomou um murro na cara, uma verdadeiro cruzado DE DIREITA das mãos do juiz de Maringá!

Sérgio Fernando Moro ABSOLVEU Cláudia Cruz! Sim. Para ele, não havia prova alguma de ato ilícito da evangélica!

Ora, mas o Ministério Público da Suíça mandou as provas. Provas como a conta bancária no nome de Cláudia Cruz; ou também o extrato do cartão de crédito dessa conta, movimentada pela própria Cláudia Cruz. Será que o Ministério Público da Suíça está errado? Sabemos que não! Então, o que houve? Por que Cláudia Cruz não foi condenada?

Primeiramente, é uma questão de Luta de Classes.

Cláudia Cruz faz parte da mesma elite oportunista de Moro. São filhos dessa classe social que sempre explorou, explora e massacra o nosso país.

Segundamente, é uma questão política.

Como disse Renan Calheiros, Cunha controla o país de um presídio! Este evangélico pode triturar Temer e todo o séquito golpista com apenas algumas palavras.

Temer é Cunha. Moro escuta Temer. Logo, a prisão de Cunha é apenas uma exceção que confirma a regra: o interessa da Lava-Jato é tão somente Lula! Mas esse é outro ponto.

Voltemos para Cláudia Cruz.

Rumores apontam que Cunha, caso soubesse da prisão de sua esposa e ou filha, daria com a língua nos dentes e isso comprometeria até o judiciário; Cunha é um homem-bomba igual ou pior do que Paulo César Farias! Sua boca é uma arma nuclear! A não condenação de Cláudia Cruz foi uma compra do silêncio de Cunha. Foi um favor para Temer. Não sabemos até quando, pois chantagens aumentam com o tempo, é sempre mais e mais e mais!

No caso de Moro, ele já prestou serviço para Temer, ano passado, quando não deixou que o Presidente de fato Cunha fizesse certas perguntas para o Presidente decorativo Temer, estas perguntas que os áudios de Joesley Batista finalmente revelaram qual seria o teor. Ou seja, Moro até que tentou impedir, e impediu o quanto pode, mas as perguntas vieram à tona sob outra forma. De qualquer maneira, foi um serviço prestado para Temer.

Moro também prestou serviço para Cunha. Ao não condenar sua esposa, satisfaz as exigências do bandido evangélico.

Moro prestou serviço ao golpe. Ao calar Cunha, mantém sua fidelidade coxinha à trama sórdida, pérfida e lúgubre que assombra o país!

Moro só não prestou serviço ao Brasil. Nem ao Brasil justiça nem ao Brasil coxinha. No caso destes últimos talvez a desonra, a mágoa e o desencanto sejam maiores, porque os coxinhas idolatravam a figura deste juiz, e levaram na cara!! Do outro lado, o do Brasil justiça, nunca nos iludimos com este juiz. Queríamos a condenação da evangélica ladra, mas sabíamos à qual trindade Moro serve, a trindade do pecado do golpe: Aécio, Cunha e Temer, a quem Moro serve! Então não nos iludimos tanto. O cruzado de direita não foi tão forte em nós. Demos tristes, sofridas e profundas risadas.

E cabe um detalhe no final: aqueles procuradores chatos da Lava-Jato e o próprio Moro sempre estavam no Congresso Federal com a ladainha de que os políticos queriam acabar com a Lava-Jato.

No fim, quem acabou com a Lava-Jato foi o próprio Moro, porque melhor do que ter foro privilegiado, é ter Moro privilegiado!







terça-feira, 11 de abril de 2017

Parsifal número 1, de Julho de 2016 com nova capa; Parsifal número 2, de Outubro de 2016, com nova capa e Parsifal número 3, de abril de 2017, a ser lançada no Saga 2017!











BANNER PARA O SAGA 2017!
CENTRO DE CONVENÇÕES DE NATAL, DIAS 21, 22 E 23 DE ABRIL.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

ARTISTS' ALLEY SAGA 2017!


SAGA 2017!

Eu sou um dos primeiros selecionados para o Artists' Alley 2017 do tradicional evento nerd SAGA! Que será realizado entre os dias 21 e 23 de Abril de 2017 no Centro de Convenções de Natal! Festejemos!

https://sagaentretenimento.com.br/atividades/artists-alley/

Parsifal número 3!

Já estou revisando as páginas da terceira edição de Parsifal!
Muito emocionado. Abaixo alguns trechos da obra!